Jim Hamilton

jim.png

Percussionista, sapateador, produtor e performer nasceu e foi criado em um estúdio de dança na Filadélfia, Pensilvânia-EUA por pais que eram sapateadores. Ao longo de sua vida, ele esteve envolvido com artes percussivas. Ele começou a dançar sapateado quando criança e, aos 12 anos, encontrou seu caminho na percussão manual.
Seu profundo amor pela música e cultura brasileira o levou a colaborações inusitadas no Brasil. Fundou a "Tension Rod", gravadora com foco em composição de percussão, lançando 2 títulos. “The Pandeiro Repique Duo” com Bernardo Aguiar e Gabriel Policarpo e “Circulous” de Ramiro Mussoto e Sabastian Notini. Em 2014, ele criou o Rittenhouse Recording Studio, também conhecido como Rittenhouse Soundworks, e co-fundou um estúdio de cinema chamado Rittenhouse Filmworks. Alguns dos projetos realizados no estúdio de gravação incluem The Partch Ensemble, Trio Globo, Joe Lovano, The Prism Saxophone Quartet e The Pandeiro Repique Duo Mais. Ele produziu o “Swirling” indicado ao Grammy pela Sun Ra Orchestra sob a direção de Marshall Allen e lançado pela Strut Records (2021/2022).
 
Como percussionista, ele tocou e excursionou extensivamente com Gerald Alston nas décadas de 1980 e 1990 com os artistas da Filadélfia Boyz II Men aparecendo no “World Music Awards”, bem como aparições na TV em Jay Leno, David Letterman e no “Soul Train”. Music Awards” bem como 2 aparições no Grammy Awards em 94/95. Durante este tempo, ele também excursionou extensivamente na Europa e Japão com Ursula Rucker e Sound Sculptor/guitarrista Tim Motzer, com quem gravou 3 álbuns sob o nome “Global Illage” com Dan Sears e Chris Cuzme. Já tocou com artistas de vários continentes, pesquisando ritmos e cultura. Uma lista parcial incluía Dom Um Romão, Zakir Hussain, Odean Pope, Marshall Allen e Jamaaladeen Tacuma.
 
Sua pesquisa atual é baseada em “Composição Improvisada” e como os sons são criados através do movimento do corpo. Esta investigação foi desenvolvida e colocada em foco com Chris Matallo em B.r.U.s. O que surgiu é o seu próprio “Dialeto Rítmico” combinando a linguagem do sapateado e a linguagem da percussão do Brasil e da diáspora. Eles estão fundindo movimento e som e sincronizando dança e música.
 
B.r.U.s percorre o mundo oferecendo workshops educacionais e apresentações teatrais. É uma oficina experimental onde ritmos tradicionais e não tradicionais são combinados com o sapateado criando uma paleta mais ampla para composição e performance.